Poemas


POEMAS POR HELENILTON JACKSON


Despoemas

Nesses poemas ridiculamente escritos
Que fogem da filologia
Onde julgo sentir
Este sentimento misteriosamente inútil
Que simplesmente chamamos de amor

Este que só importamos em sentir
Pergunto-me
Porque quando me julgo sentir este
Amorizo todos os assuntos
Todos os meus sentimentos e pensamentos
O simples gesto a mais complexa ação

Gostaria de fazer uma autópsia
Dentro deste que estar dentro de mim
Mas perdou-me por ser tão pessimista
É que em meio esta vida mal vivida
Eu mal consigo compreender-me
Quanto compreender este

Falar e/ou tentar decifrar este
Faz-me viajar ao mundo embebecido de dor
Onde me transformo em um fantoche deste
Manipulado como na mão de uma criança

Este que já se tornou para mim um vicio
Precisa de mim para existir
Mas quem sou o escravo deste sou eu
O qual me faz sentir-se morto estando vivo
Esses efeitos provocados no meu ser
É tudo que tenho nesta vida.


Sozinho em fim

Estava pensando
Quieto
Calado
Sozinho em fim
Pensando na vida
Correndo atrás da sorte
Fugindo da morte
Sozinho em fim
Triste, carente
Pensando em te, ho!
Segurando o medo de te perde
Vivendo
Sofrendo
Correndo
Desisti de fugir
Parei, cansei
Desisti em fim
Quem perdeu
Quem venceu
O que perdeu
Não sei
Mas estava
Sozinho em fim...


Ódio

Ontem tinha ódio de mim
Sabendo que eu não tinha razão
Hoje tenho ódio da vida
Sabendo que a vida apenas segue o seu destino
Amanhã terei ódio do mundo
Sabendo que o mundo é apenas outros iguais a mim
No futuro saberei e ate implorarei
Para não pensar assim.


Quem sabe

Penso e ti
Penso em mim
Penso em nós
Não sei, quem sabe?
O que fazer
Para onde ir
O que procurar
De que temer
Não sei quem sabe?
Quem souber quando souber
Fale-me


O mar azul

Ao meio-dia
Sol escaldante
Areia fervente
Eu olho o mar
O mar azul
Sozinho eu penso
Sem fim quem sabe
Ao longe vejo
Uma canoa a vela
Sumindo da vista
E novamente eu vejo
O mar azul
Simplesmente azul


Alucinado

Quando penso em te
Ao longe vejo
Meu coração ardendo
Ardendo em desejo
Desejo de falar o que nunca falei
Desejo d amar como nunca amei
Desejo de escutar como nunca escutei
Mas nunca irá passar de um
Um desejo, uma aflição, uma alucinação
Porque já se foi  
E é apenas um pensamento alucinado


O que me falta

Pra onde ir
O que fazer
Quem seguir
Siga-me eu sou o “amor” te darei prazer...
Siga-me eu sou a “razão” te darei certeza...
Siga-me eu sou a “consciência” te darei segurança
Siga-me eu sou a “alegria” te darei felicidade
E respondi:
Já tenho prazer, segurança, certeza e felicidade
O que me falta
É apenas, apenas...
Coragem



Fascinado

Meia noite
Eu há esperava
Ela sempre passava
Na oitava badalada
As doze badaladas soaram
E nada
Eu a esperava
Ela sempre passava!






O tempo

Oh, tempo
Porque fugistes?
Fugistes de que
Por quê?
Abandonaste-me
Só tu me fazes
Esquecer de tudo
Do que?
Por quê?
De quem?
Só tu me fazes
Esquecer jamais
E o tempo
De o tempo esquecer


Solidão


Onde está solidão
Por onde andais
Com quem estais
Porque me deixais
Deixais-me tão só
Oh solidão
Se tu se casa-se
Casa-se com a paixão
Nunca ficarias na solidão...


Preocupado

Ontem estive ali
Hoje estou aqui
Amanhã onde estarei
E porque pensarei
Desta maneira assim
Preocupado com o mundo  
Preocupado com tudo
Com medo da vida
Procurando a sorte
Se escondendo da morte
E porque pensareis desta maneira assim
Porque sou preocupado
Ou porque estou cansado
De pensar como te...


Fala-me de te

Linda menina
O que pensais de mim
Como me olhas
Porque me olhas assim
Amor, amizade
Paixão, excitação
O que sinto por te
Vieste de longe
Para perto de mim
Para ficar comigo
Ou para me modelar
Quem sabe para me desestruturar
Para me tirar de mim
Ou para me por em si
Quando descobrir
Falarei para te
Digas-me o que sentes por mim
E porque me taras assim
Com seu olhar meio saliente
Quieto, carente
Tão tristes assim
Mas só tu és para mim
Um amor
Mas um amor de que
Do que
Só tu poderás dizer...


Linda morena

Tu és linda
Morena
Pequena
O que fizeste de mim
Para ficar assim
“alucinado” por te
Linda morena
Tão atraente
Tristonha
Carente
Como se sentes assim
Perto de mim
Tu és simpática
Ao mesmo tempo calada
Atrasada, avançada
Demais para mim
Mas te quero bem perto
Mas perto pertinho assim
Como se viesse parte de mim


Camila

Parei, olhei e a te admirei
Linda e bela
Camila tu é
Cabelos pretos como a escuridão
Pele branca como a luz
Linda, carente
Bem atraente
Camila tu é
Não te conheço bem
Mas só em olhar para te
Vejo tão bem
Um olhar meigo, sincero
Quieto, cheio de mistério
Oh, Camila linda tu é.


O fim inevitável

O fim vem
Sem dor, sem pena
Inevitável, incerto
Sem data, sem hora
Não pode correr e nem se esconder
Mas o que fazer
Aproveite bem e como poder
(como quiser)
Por que o fim vem
Bem rápido, sem oferta
Silencioso é o fim


Estrela solitária

Tu és a maior e a mais brilhante
Por que só tu apareces hoje
Estais neste céu tão só
Escuro e grande
Sombrio e sem fim
Deve ser a mais forte
Nem a lua fica perto de te
Só tu, apenas tu
Eu a vi e a te prestei atenção
Não é mais solitária
Tem a mim e eu tenho a te
Estrela solitária
Teu brilho é tão forte
Que só tu iluminas tudo
Não é mais solitária
É agora apenas...
...apenas a estrela.



Quero-te, mas não consigo falar

Ate tento ,persisto,insisto
Quero-te, mas não consigo falar
Apenas te falar
Que a amo
Que a quero perto de mim
Para me completar
  Onde estar o medo e o segredo
Não sei onde estar
Não encontro nem a coragem
Para poder falar
Que apenas quero
A te para amar
Também te quero para casar
Mas por enquanto apenas para namorar
Ou quem saber apenas podemos ficar
Quero-te, mas não consigo falar
Farei toda a costumáncia que poder
Para te conquistar
Mas antes para poder falar
Tudo o que precisar
Mas pressinto que tu irás falar
Que nunca conseguiremos nos amar.


Amor à primeira vista

A primeira vez que te vi
Que conversamos
Por te me apaixonei
E em te vi tudo que me faltava
Tudo que buscava ate hoje era um...
Amor à primeira vista

A primeira vez que te toquei
Que te falei, que por te se apaixonei, foi...
Amor à primeira vista
Quando te vi, a flecha do cupido disparou
E o meu coração apertou
Um grande, louco e intenso amor nasceu
Um amor à primeira vista

Hoje ele triste espera
Uma resposta curta e sincera
Do que sentes por mim
Será que porque a escolhi
Estou condenado em prisão perpetua
Amar sem ser amado
Espero que nunca esqueça
Porque eu nunca esquecerei
  Que por te senti, sinto e sentirei um...
Amor a primeira vista.


Dia triste

Hoje tive vontade de eu matar
Procurei desesperadamente
Mas não consegui encontra
A coragem para poder me suicidar

Não tinha tua palavra para poder me consolar
Por isso, loucamente
Tentei me matar
Mas sem a coragem não consegui completar
O ato de me suicidar
Sem a coragem de eu matar
Assim, espero o dia chegar
Sem com nada me preocupar
Aos poucos me deixo matar
Em mais nada consigo acreditar
Nem me posso consolar
Só tu poderás-me salvar


Coragem

Busco ao longe, bem fundo
A coragem para poder falar
Para poder expressar
Para lutar e conquistar
Procurei em um lugar perdido
Em uma terra distante
Onde se procura tudo
(quase tudo)
Só o amor não conseguiu achar
Mas La encontra a coragem
Para te conquistar
Assim te faço me amar
Mas sua dose é muito cara
Mais do que consigo ganhar
Até a alma vendi para poder comprar
Porque, por você faço tudo
Para consegui te fazer me amar


Isabel

Quero te ouvir falar
Que me ama
E que me permite te amar
Quero te ver sentir
O mesmo que sinto por te
Quero que me deixe sussurra loucuras de amor
Nas noites de luar
Quero que nos dias de frio me deixe te esquentar
Para que nunca de frio possa reclamar
Quero que me dê o prazer de te namora
Que pára no futuro possamos nos casar


Dia especial

Quando eu olho mar
Sinto-me no dia de luar
Quase nem consigo respirar
Apenas de te se lembrar
Por isso
Todo dia eu olho o mar
Para nunca de te se esquecer
No dia que ficamos juntos...
No mar, no dia de luar


Beijo calhente

Quando tu me beijas
O coração me aperta
Visito plutão e marte
Volto na calda de um cometa

O calor sobe e desse
A vontade de te possuir aumenta
E enlouqueço de excitação
Só com o teu beijo de paixão

Para sempre

Ontem, hoje e amanhã
Para sempre te amarei
Por tudo te perdoarei
Sem se quer questionar
Sem se quer pensar
Nunca descansarei
Até comigo você ficar
Por nada vou parar
Assim nunca se esqueça
Para sempre vou te amar

Mas não depende só de mim
Também depende de você
Mais o que escolher
O que decidir
Vou aceitar
Quem sabe me consolar
Mas apenas nunca se esqueça
Que para sempre vou te amar
E nunca te odiar


Historia de amor
 
Meu coração triste estar
Com saudades de te beija
Mas ainda me contento com as lembranças
Dos nossos bons momentos
Com felicidade recordo
Em fotos, em vídeo
Mas até quando vou agüentar
Sem nada poder fazer
Para de novo te ter

Mas triste me consolo
E tento me controlar
Quando te encontro
Fico com vontade de te falar
Ao mesmo tempo
Com vergonha de te olhar
Quando me lembro, querendo esquecer
Que um dia pode te magoar
Hoje tento esquecer
E mais uma vez te conquistar

Viajarei o mundo
Procurando maneiras de te reconquistar
Mas só na escrita consigo expressar
Melhor do que consigo falar
Mas quando vou conseguir entregar
Este poema expressando o que não consigo falar

Um dia sem esperar, sem planejar
Encontrei-te, fiquei sem respirar
E repentinamente te entreguei
Com coragem fiquei
E sem querer te falei
Meio gaguejando incerto
Que ainda te amo
E nunca consegui esquecer
Dos momentos que conseguimos viver

Fui perdoado...
E mais uma chance tu me deste
Agarrei sem se quer pensar ou questionar
Prometi que para sempre iria te amar
E nunca tentaria, nem conseguiria te magoa
Assim, para “sempre” conseguimos nos amar


Declaração de amor

Em te retiro o amor
Do amor a alegria
Com a alegria faço a felicidade
Da felicidade retiro a certeza
Com a certeza tenho razão
Com a razão tenho idéias
Com idéias arranjo dinheiro
Com dinheiro tenho bens
Com bens tenho boa vida
Por isso digo e repito
Só preciso de você para viver
Com você consigo tudo
Por isso o meu amor é apenas seu...


Sonho 

Vejo-te ressuscitando
Vejo-te me amando
Sem acreditar abraço-te, beijo-te
Fico louco ardendo em desejo
Vejo-te indo embora, sumindo
Tento-te segurar, mas nem perto de te consigo chegar
Levanto desesperadamente, chorando
E vejo que estava apenas...
Apenas sonhando


O futuro

O que esperar do futuro?
(o que ser quando crescer)
Vou ser medico ou engenheiro
Gastronômico ou agricultor
Hoje planto para no futuro colher
Uma melhor vida para melhor sobreviver
Para ter casa e comida
Para de fome não perecer
Para ter onde do frio se esconder

Assim no futuro vou colher
Boa vida para se viver
Esperando do melhor ter
Para de fome meus filhos não sofrer
Assim, hoje sofro para no futuro não sofrer
Hoje o poeta se esforça para se manter
Para que no futuro possa apenas esperar
Quieto, sem se preocupar
Apenas esperando a morte chegar
Para que em paz possa descansar
[...]


O segredo

A praia eu vou relaxar
Olhar o mar e pensar
Para os caminhos da vida saber escolher
Para nunca se perde
Assim, consigo te surpreende
A quem de mim nada espera

Na praia a maresia me consome
O vento me estremece
Assim consigo minha inspiração
Para mais um poema escrever
E mais um dia sobreviver
Qualquer problema enfrentar
Que venha mim perturba, me atormentar
Agora estar escrito, revelado
Nunca será apagado
O segredo do poeta cansado...

Reencontro

Hoje, após
Quatro anos de espera
O reencontro aconteceu
Finalmente se sucedeu
Não como desejado
Nem como esperado
Mas o destino não pensa
Apenas age, surpreende

Ao te ver
Meu celebro parou
O coração disparou
A língua enrolou
E meu amor só aumentou
Acordou, renasceu
Maior, mais intenso

Tua beleza aumentou
Cresceu, floresceu
Mas de te só espero
O mesmo desejo que quero
Que tenho em chamas
Ardendo dentro de mim
Porque apenas quero
Entregá-lo para te

A chave

Hoje a única coisa que quero
Que desejo, espero
É dar, entregar
Porque só você pode retirar, libera
O amor que estar dentro de mim

A minha copia da chave perdi
Joguei, quebrei destrui
Agora só tu tens a outra copia
Só tu podes liberas o amor que aqui estar
Aprisionado dentro de mim

Já contratei chaveiros, engenheiros
Para alguma chave semelhante encontrar, fabricar
Qualquer uma que possa abrir
O amor que aqui estar
Já contratei investigadores, detetives
Para te encontrar, buscá-la
Ou a mim te levar
Apenas para a chave você me entregar
Porque já não consigo mais suporta


Quero uma chance

Outra vez te encontrei
Estavas tão perto fisicamente
Tão longe mentalmente
Que nada consegui fazer
Para você me percebe
Queria apenas o teu peito estremecer
Fazer bem rápido teu coração bater
Queria apenas fazer você sentir
Um milésimo dor amor que sinto por te 
Queria apenas o teu pensamento poder ler
Para tudo sobre te saber

Quero apenas uma chance ter
Para poder te convencer
De que nada pode fazer
Para mudar, distorce
O que estar escrito, falado
E pelo destino revelado


Quero que saiba

Quero que você saiba
Que eu durmo, acordo
Sonhando, pensando
E sempre te amando
Não sei o que você faz
Nem o que você tem
Para me atrai tão bem

Sinto mil vezes o amor
Que uma abelha sente pelo mel
Que uma águia sente pelo céu
Que um peixe pelo mar
Mas sei que eu a amo
Sobriamente, loucamente

Mas com quase certeza digo
Que nunca vou consegui
Falar, expressar
O tamanho do amor
Do amor que sinto por te





Vontade

Hoje todos pensaram
Sonhamos, imaginamos
O que queremos ser
(quando crescer)
Nem todos conseguiram ser
Mas não é por falta de querer
É por falta de vontade ter

Emprego não se falta
Tem pra dar e vender
O que falta é
Gente com qualidade pra trabalhar
Onde encontrar a qualidade
A dignidade, à vontade para forma-se
Medico engenheiro
Cozinheiro, enfermeiro

Procure na consciência, no coração
À vontade para ser um cidadão 
De vergonha, de caráter
Que não roube, que não mate
Que trabalhe para sobreviver
Para seus filhos poder ter
Uma historia escrever
Depois em paz poder morre


O verdadeiro leitor  
 “Dedicado aos meus amigos
            “John e Rubeson”
Um leitor verdadeiro
Ler, reler
Mistérios, romances, aventuras
Adentra aos livros
Transforma ficção em realidade
Faz da realidade uma ficção
De letras cria imagens

Desvenda assassinatos com Hercule Poirot
Apaixona-se junto com Romeu
Morre, renasce
Mata e ressuscitar
Cria mundos
Desvendam outros

Faz dois anos de viagens
Um dia de leitura
Vira assassino, ladrão
Fica rico, pobre
Sem ao menos
Sair do seu quarto
Esse é o verdadeiro leitor


Os tempos de minha avó
A minha avó Idelsoite
Como se dizia
Nos tempos de minha avó
Que um mundo é um livro aberto
Ensinando a quem não sabe ler
E o caminho da vida não sabe escolher

Assim dizia a minha avó
Que não se falava mentiras
Menas-verdade seria
 Mas será que podia
Falar, escrever
Mas era a maneira de ser
Nos tempos de minha avó

Ela me contara
Que mais alto que os pais
Falar não se podia
Se não um castigo
Com certeza teria
Porque assim era, assim seria
Nos tempos de minha avó

Hoje com melancolia, vaidade
Recorda com muita sinceridade
Os tempos bons, ruins
Que vivera, para que possas
Falar, relatar
Em branco não deixar passar
Os tempos de minha avó...


O teu beijo
Beijei loiras, morenas
Mas nem uma a de chegar
Nem aos teus pés alcançar
Por quê?
Você é a única
Que me faz suspirar

Quando tu me beijas
Nem sinto vontade de respirar
Apenas sinto vontade
De nunca
Nunca parar de te beijar


O amor
l
O que é o amor
Um sentimento
Uma ilusão
Você sente querendo destrui
Destrui querendo sentir
ll
Mas o que é isso
Que consigo sentir
Bem fundo no peito
Rasgando, querendo sair
lll
Só você pode retirar
Sem nenhuma dor causar
Devagar, sem me destrui
Se não conseguir
Mil vezes a morte prefiro
A dor do amor sentir

“Mil vezes a morte prefiro a dor do amor sentir”
                                                                              (Trecho de um poema de Camões)

Socorro

Vens me tirar
Do sofrimento, da solidão
Só com a tua paixão
Poderá me salvar
Porque demoras tanto
Deixando-me a esperar
Sem com nada
Para se consolar
Até o momento de você voltar

Até quando vou esperar
Não consigo mais suporta
A solidão, que já me consome
Transformando-me sem perguntar
Espero que não seja tarde
Quando você chegar
O tempo estar passando
Vem logo me resgatar

Pelo amor de quem desejar
Não demore a chegar
Já louco estou a ficar
Sem poder te beijar
Só com o teu amor
Vou conseguir retorna
Do inferno que estou
Para novamente viver...
Desabrochar
Como uma flor
Após um tenebroso inverno


O meu amor

No passado nasceu
Não sabia explicar
Nem o que desejar
Muito menos como expressar
Mas era apenas o amor
Que nascia, surgia
Não precisava se preocupar

Crescia para florescer
E algum dia
Frutos brotar
Mas não desconfiaria
Que nunca morreria
Nem o tempo
Conseguiria matar

Apenas como um vulcão
Descansaria, adormeceria
Hoje despertou mais velho
Com raízes maiores
Só a morte conseguirá
Enfraquecer, matar
Mas enquanto ela não chegar
Ele nunca irá acabar


O mundo

Estou triste a olhar
De cima, de baixo
A situação do mundo
De todos, de tudo
Pessoas sofrendo, morrendo
Fome, sede, frio
Sem nada para beber
Muito menos para comer
É triste de se ver

Estou triste de olhar
De cima, de baixo
A situação do ar
Do solo, da água
Ate quando conseguiremos
Suporta, sobreviver
Mas como podemos
Superar, melhorar
Sem mais piorar

Por onde podemos começar?
Primeiro precisaremos
Para de olhar e praticar
E com o próximo se preocupar
Assem tentaremos
Podendo ate conseguir
O mundo melhorar ou...


Por quê?

Uns tentam te humilhar
Outro te destruir
Mas você teima em persisti
Se desviando aqui e ali
Tentando mesmo sem consegui

Ate os mais próximos
Querem te derrubar, te maltratar
Invejando-te
Mesmo sem ter o que invejar
E você la insistindo
Tentando, conquistando
Levando a vida e...
Ou deixando a vida te levar
Conquistando o mundo e...
Ou deixando o mundo te conquistar

Mas por quê?
As pessoas teimam em te derrubar
Mesmo você sempre conseguido se levantar
Será que apenas a vontade de humilhar
O que custa ajudar-me
Sempre vou teimar em se levantar
Mesmo sem que queira ajudar-me


A conquista do teu amor
O que posso fazer
Para te conquistar
Diga-me logo
Já louco estou a ficar
Desesperadamente penso
Sem saber o que fazer
Para a força do amor
Em te consegui desperta
Por onde começar?
Não sei, quem sabe
Se ponha a falar
Para logo botar
O plano em pratica
Para poder conquistar
 E o amor no coração
Da moça poder colocar
Onde estar o desgramado do cupido
Que não vem me ajudar

Acho que já encontrei
A maneira de desperta
Não precisar colocar
O dentro de mim já estava
Deixa um beijo te dar
Para poder desperta
E sucessivamente
Você vai amar-me
Porque seja eterno
Enquanto dure


As ordens

O que queres que faça
Se ponha a falar
Palavras as ordens
Gestos estremecestes
Farei tudo para conquistar
Da confiança ao amor
Farei tudo que for

Enfrentarei Lúcifer
Lutarei com Jeová
É só mandar, expressar
Mas o que farei
Sem te para ordena
Nem queres conversa
Ou uma prosa tirar
Volto a dizer, a perguntar
O que precisa para me amar
É só indagar, discursa
Que vou executar
E assim vamos nos amar
Meu sonho realizar
E juntos para sempre iremos ficar
Ate quando conseguimos...



A felicidade

Adentrei a este mundo
A procura da felicidade
Procurei em toda parte
Em todos os cantos da cidade

A procuro como um louco
Desempenhado em achar
Oh felicidade danada
Não tem mais onde procurar

Só falta procurar dentro de mim
Mas que idéia essa que pensei
Mas procurei tentei

Em fim, não é que encontrei
Em mim o tempo todo estava
Esperando eu me achar


O meu mundo

Este é o mundo com que sonho
Um mundo que se possa viver
No meu mundo sonhador
Não haverá famintos
Não haverá nus
E a dignidade reinara
Na vida de todos e de cada um

Haverá paz real
Hoje vivemos no mundo tão triste
Numa realidade monstruosa
Onde é esse mundo pacifico e bom?
As vezes me perece uma miragem
Algo distantemente irreal

Um dia erremos conseguir
O sonho transforma
Em uma realidade
Mas para isso acontecer
Juntos, todos teremos que estar
Para o mundo conseguirmos modificar

Triste descoberta

Perdoe-me querida
Se eu sou pobre como o vento
Do amor só não se pode viver
Precisa de abrigo
Do que comer e beber

Há nos teus olhos uma pergunta triste
Surpreende-te que seja pobre
Embora diretor de tantas vidas
Eu mal tenho com que viva
Eu mal me consigo manter

Aceita-me,pois, aminha simplicidade
A minha humildade quase rude
Há nos celeiros o bastante para o estomago
Algumas peles para nos proteger do frio
Somos na vida como um rio
Por onde passamos, moldamos caminhos
Somos a força, a juventude, a graça
Somos o próprio horizonte
Fazendo nosso caminho
Embora pobre como as aves
Somos belos e medonhos


Explicando

Estou casado
Cansado destes dias terríveis
Em que a simples luta pelo teto e pelo pão
Se mata sem nenhum perdão
E medonho e nos extenua
O egoísmo burguês é imedivel
É mais brutal que monstruoso
Do que se possa pensar
Se isso seja possível

Tenho a verdade, o teu amor
Tenho o teu seio amigo
Nestes dias de aflição
Tenho o teu coração
Nestes dias de luto e dor
Mas sem esquecer do teu amor

Ter-nos é uma mera ilusão
Nem eu te tenho,nem tu me tens
Somos apenas seres mutilados
Os que roubaram o trabalho
Os que roubaram o ser
Ate ficarmos sem vontade de viver

Basta-me o teu amor
É a gloria dos ricos
Que nos torna miseráveis
A nossa pobreza, a nossa miséria
É o seu esplendor...


Mães
“Homenagens a todas as mães”
Mães agradecidas
Mães tristes
De todos os tipos existem
Ate as que mães querem ser
Mas sem filhos poderem ter
Mas existe outra maneira de mãe ser
Adotando um filho que mãe queira ter
Assim, duas vidas vão se unir
Se completando...
Mais uma mãe vai surgi
Como num reviver de uma fênix

Mãe
Creio ser a palavra mais cheia de amor que existe
Quando se mãe torna
Toda a vida se transforma
O dia de a mãe agradecer
Não é apenas um dia do ano
É todo o dia que se possa viver
É toda a hora que a encontre
É toda a vez que a benção lhe pesa
Porque nunca se sabe
Por quanto tempo uma mãe ira ter
Por isso, vá lhe agradecer
Se mal dela estiver
As pazes vá lhe fazer
Antes que tarde possa ser
Sempre se orgulhe de uma mãe ter
Porque esse luxo
Para muitos
Possa apenas ser
O mais difícil de acontecer

 A vida

Uns a acham fácil
Outros difícil
Uns a levam
Outros a deixam levar
Umas gostam de dar
Outros de retirar
A vida...

Lhe peso, lhe aconselho
Encarecidamente lhe digo
Olhe-a com amor
Que amor ela lhe oferecerá
Você irá colher
Apenas o que plantar

A vida é maravilhosa
Para quem a julga assim
Mas se não for é só torná-la
Se não sebe como
É bom aprender
Ou bem saber escolher
Se não nunca bem irá viver...

­
Entenda

A minha querida
Perdoe-me, desculpe-me
Agora e por toda a vida
Por te amar assim

Não consigo a mais ninguém ter, sentir
O amor que sinto por te
É inconsumivelmente terrível
Quando comigo não estiver

Por que não consigo falar
Qual é o medo
Pior não pode ficar

No Maximo um “não” vou levar
Mas isso não vai mudar
O amor que no meu coração já estar

Amor cruel

O pior jeito de amar
Quando não se ganha só se dar
Como é ruim esta maneira de amar
Não sei como
Mas preciso desabafar
Para o meu coração aliviar

Se isso não acontecer
Aos poucos ele vai morrer
E junto com ele vou parecer
Já estou a implorar
Para que venha me salvar
Só tu tens o poder
Para das trevas me resgatar

Mas o que fazer
Para mais rapido você chegar
Não tem
Ou não consigo encontrar
Então o que posso fazer
É sentar e esperar
Um dia você vai chegar...


Resposta

Estou condenado
A amar sem ser amodo
Em prisão perpetua
Enforcado, cadeira-eletrica
Vou morrer sem ser amodo
E sem o meu amor te oferecer

Não tens culpa
Eu mesmo me condenei
Eu mesmo me matei
Quando a te não falei
O meu amor eu aprisionei
A esperança o alimenta
A silidão o maltrata
Mas mesmo assim ele não se mata
Ensistindo em vivo permanecer

Por isso peso, imploro
Que não demore a chegar
Minha cela não quer mais aguentar
Só voce poderar deter
O amor que aprisionei sem querer

Esplicando “porque”

As mães nos oferecem
Amor, carinho, afeição
Ate o seu sangue se precesar
Faz tudo para seu filho proteger

Elas brigam ser for
Mas fazem tudo por amor
Nada para elas importa
Se em perigo seu filho estiver

Fazem tudo isso apenas para
Afelecidades eles ter
Fazem tudo sem pensar

Só pensam com o coração
Mas agem com a razão
E sempre agradecendo com emoção


Admiração

Quando tu passas
Olho a te admirado
O teu olhar meio amedrontado
Fico todo emocionado
Te alhando ate sumir
Da vista ou de mim

É como um momento sagrado
Quando tu passas
Fico a te indeusar
Te desejando
E ao mesmo tempo se lamentando

Já estou louco ou estou a ficar
Não tem mais por onde escapar
O amor por te já me consome
Já é parte de mim
A muito tempo deixei de lutar
O meu destino é para sempre te amar
Mesmo que o amor não possa regressar
Para sempre estarei aqui a te espera
Mas sei que nunca ira voltar.






Minha deusa

Todos os dias te contemplo
E ao mesmo tempo
Penso nos momentos
Que não estivemos a falar
Por que o tempo se pos a passar

Te tornei um mito, uma lenda
O tempo te transformou
O meu pensamento mudou
Agora tu es para mim
Como uma deusa

Com o meu pensamento construi
Um templo para te dele se fez
Tijolos o amor
Cimento a paixão
Alicesse o meu coração
E assim com o termino
Eu proprio me tornei
A oferenda que te dei

Agora só resta esperar
O pedido se reslizar
Porque a promessa já paguei
O resto da vida se ponho a entregar
Apenas para o meu sonho poder realizar
O sonho de um dia te reencontrar


Descubrindo a saudade

Estou se você, sem mim
Não sei mais por onde ir
Nem ao menos a quem seguir
Por favo, volta pra mim

Não se preocupe meu amor
Farei tudo para isso conseguir
Mas facilite pra mim
Por favo, volte pra mim

Farei tudo que for
Para que redescubra
O meu amor

Se com saudades de mim estiver
Volte pro meu abraço mulher
Por favo, volte pra mim se puder

Destino incerto

Estou aqui pensando
Sonhando acordado
O olho já nem consigo fecha
Que logo tu vens consumir
O meu pensamento

Olho aberto, fechado
Dormindo, acordado
Estou aqui a pensar em te
Já que nada posso fazer
Para o meu destino mudar
O jeito é se consolar
E ficar a te desejar

Sera que vou conseguir
Do mesmo jeito você deixar
Também a mimmdesejar
E louca por mim ficar
Pensando a se desesperar
Já que não posso prever
O jeito como sempre é ficar
Esperando o dia chegar


Quando

Oh, querida
Quando irei te ter
Sera que pelo menos
Antes de morrer
Para isso rezo
Ate mesmo imploro
Sem perceber
Para mim um dia te rever

Esperança, amor
A única coisa que não falta
É um sentimento de dor
Culpa, arrependimento
Não sei apontar
Nem como explicar

A única coisa é que sei
Que nunda deixarei faltar
Nem acabar
A esperança que tu ira voltar

Como eu quero
O dia, ahora saber
Quando sera?
Que tu ira volta


 A verdade, eu sei

Eu sei querida
O que mas te traz a paz
A doce paz do lar
A macia cama, o terno balanço
D’alva rede
O calor da familia, o aconchego
Das quatro paredes ...
Enquanto la fora
A miseria e a violencia apavora
Devastam os pobres
Querida: não é digno
Viver sob é chicote
Sob a ameaçados fortes
E, após
Lamber as chagas
Como se o proprio sangue fora agua
Não se pode chamar a paz
Essa vida sem dignidade
Essa vida de humilhações
Essa vida de furações
Sob a desgasta
Viver assim não é viver!
É a maneira mais triste de morrer!


Responde-me

Bel,doce bel
Em toda a minha vida
Eu pouco tenho tido paz
Como as aves das nossas matas
As escarpas
O turvo céu
Os pélogos
As tempestuosas águas
----tem sido as minhas
Mais intimas paisagens
Vede-me, na quilha
O lima das grandes viagens
As cicatrizes marcadas
Do profundo e tenebroso amor
Quando esse amor me chama
Nenhuma amarra
Nenhuma face humana
Me poderar deter
Querida
Se na verdade tu me amas
Segue-me aonde eu for
Segue-me, se tu me tens amor


Esplicando a tristeza

Pergunta-me porque, nors meus olhos
Há tanta tristeza
Quando o mar estas escuro e frio assim
Quando o mar, velho se for
Bate as mesmas areias
Insensiveis ao meu sofrer
Pergunte-me porque, nestes dias
A minha alegria é quase extinta
Quando tenho pela vida tanto amor
Oh você, não pergunte-me
Olhando nos meus olhos tristes assim
Como se apenas só cavasse o meu ser
Surpreende-me a minha tristeza
Com todas as suas letras
E nos dias de maior dor
Como preciso do teu amor
Perguntes-me por favo
Que te espondrei meu amor
Que a causa de tudo isso
De tanta tristeza
É o teu amor
Que só me eferece dor


Cidade bela e feia

Fala-me do ceu azul e do mar ameno
Fala-me que esta cidade tem clima acolhedor
E que é maravilhoso nela viver
Pergunto:
Será
Para os que arrastam
Os guilhões da opressão
Nos descarnados pés?
Para os famintos ?
Para os sem teto ?
Para os que morrem a mingua
As portas dos ricos hospitais?
Para aqueles que tem o seu ser violentado
A cada passo...
Em verdade e em verdade eu digo
Esta cidade tem seus encantos
Para uns poucos, não para tantos


Promessa

Não temas meu amor
É apenas um furação que estais a passar
Por que tudo passa
Tudo passará

Após a tenebrosa tempestade
Sempre vai estar a chegar
Um dia de sol lindo
E os passarinhos a cantar

Eu sempre estarei lá
Para te guarda
Para te salvar

No dia em que te deixar
É porque vou estar
Morto à enterra


Quem manda

Jogo tudo pro ar
Para contigo ficar
É só você chamar
Seu dedo levantar

Só um gesto para mim basta
Que logo vou estar
Os teus pés a beijar
Chama-me se desejar

O que estiver fazendo
Vou parar
Para aos teus pés se colocar

Tudo o que você me ordena
Tudo que sonha ou deseja
Em realidade vou transforma


O retorno

Há uma semana
Tudo na minha vida mudou
Tudo diferente ficou
Quando você retorno
Porque voltou ?
Já uma vez não bastava acontecer
Tinha que mais uma vez revier ?
Só para uma pergunta quero resposta
Porque ?


O importante é ...

Porque me faz tanto sofrer
Se não me amas
Me deixa em paz morrer
Sem te não consigo viver

Que me mate
Com um golpe apenas
Não seja traiçoeiro
Seja bem verdadeiro
Dei-me apenas uma facada certeira
Ou de qualquer outra maneira
Deixarei-me matar

Se não queres comigo ficar
Não ligo se despresar-me
O importante é...
Com a felicidade te deixar
Não importa se vou compartilhar
Ou se vou ficar apenas a olhar


O único jeito

Eu sou...
Escravo do seu amor
Condenado a morre
Sem a alforria ter
Porque nunca vou ser
Liberto de você

Somos prometidos
Desde o primeiro dia a viver
Fomos condenados a juntos morrer
Durante mil vidas a viver
Como um único ser
Em cada vida a não nos encontrar
Em mil vezes a pena vai aumentar

O quanto mais queremos nos distânciar
É incrivel !
Mais juntos conseguimos ficar
É o destino que estar a trabalhar
Ele já se pós a revela
O que esta a acontecer
Temos que escolher
Para a verdade lhe falar
Escolha não há
Podemos nos conforma
Ou apenas não aceitar
E as consequencias suporta


Amiga  

Oi amiga
Preciso de um conselho
Uma grade ajuda
Fui afetado , contaminado
Pelo virus do amor
Seja como for
Apenas-me socorra por favo

Eu sei minha amiga
Que cura não há
Nem um modo de controla
O único jeitpo de me ajudar
É ajudando a me consolar
Para em paz poder morrer

Me liga assim que puder
Assim que escultar
O recado que estou a deixar
Precisamos conversa
Precisa–me ajudar
Só em você posso confiar
Não se esqueça, estou aqui à te esperar


Receita para a felicidade

Em primeiro lugar
Use a mão
Para sentir
A pulsação
Desta receita do coração

Um pouco de amizade
Cinco xicaras de alegria
Uma porção de amor
Seja qual for
Um tablete de ambição
Para intusiasma o coração
Paixão a gosto
Medo o oposto
Duas pitadas de coragem
Um litro de fervo
Vamos ao modo de preperar:
Coloque o litro de fervo
A ambição e o amor
Bata no liquidificador
Coloque após a alegria e a amizade
A paixão e a coragem
Misturando tudo com a mão
Para ir sentindo a pulsação
Ponha ao fogo médio
Mexendo sem parar
Ate que fique
Na testuraque desejar
E estara proto para degustar


0bsessão

Eu estou
Há enlouquecer
Contigo
E com tudo
Ate a brisa do mar
Me faz suspirar
Da esma maneira
Que o teu olhar
Para onde olho
Em todo lugar
Você estar
O que queres de mim
Deixe-me em paz
A vida inteira não basta
Também queres na morte me atormentar
Por que ?
Não deixa-me outra vida começar
Queres me matar
Ou louco me deixar
O que pretende quando acabar
Responda-me o que estou a te perguntar
De uma vez por todas
Só preciso recomeçar
O seu tempo já passou
E o meu já estar a acabar
Mas antes
Deixa-me em paz a vida terminar
Mas saiba que o meu coração sempre estará
Para sempre a te amar


Medo x Amor

Tenho medo de te falar
Amor maior do que o meu não há
O medo faz ter
O amor consome todo o meu ser
Mas que será que vai ganhar
Eles continuan a lutar

Quanto mais medo se tem
Mais se defende bem
Quanto maior o amor é
Mais se merece uma mulher
Mas se for para escolher
Eu escolho você

Mas se for para fazer
Farei o melhor que puder
Há luta vou encerar
Custa o que custar
Únicos vamos nos torna
Nunca mais brigar
E um ou o outra vai preencher
Todo o espaçovazio que existe em você
No final irei conquistar
A confiança que no teu coração estar
Esperendo para se entregar


Confissão

Em toda a minha vida
Nunca chorei
Nunca desabafei
Sempre magoa guardei
Ate agora ninguem amei
Essa é a realidade e a ficção
Estou a lhe dispor
Mesmo com medo de ser
Mal julgado por você
Agora, o que vai acontecer
Já que tudo confessei
Vai me julgar ou aconselhar-me
O que vai fazer?
Estarei do mesmo lado
Que você defender
Para sempre vou te proteger
Mesmo que não queira me aconselhar
Não me preocupo mais
Minha parte já estar feita
E ainda estou a fazer
Minha palavra entreguei
Porquer a promessa foi feita
E estou a cumprir
Te protegendo ate o fim
De tudo e ate de mim
Porque eu darei
A minha vida por te


Problema de matemática

Mil vezes prefiro
Um problema de matemática resolver
Do que um ...
O problema de te ter

Como é dificil o produto desta equação obter
Nem uma calculadora é capaz de resolver
Até o maior genil matemático
Desistiu de resolver

Mas me esplique, o porque?
Eu contunuo a tentar resolver
Me diga somente, o porque?

Se não sabes
Irei te dizer
É o amor que me faz crer...

“Esta é uma homenagem a todos os casos “problemas” de amor que em primeira vista são impossiveis de se resolver”






Quem sou “eu”

Você, porque ?
Não poderia ser
Outro... porque?
Mas porque o destino escolhe
Sem a minha opnião pedir
Quem sou eu ?
Sou o que ama
Ou sou o amado
Sou um cretino safado
Ou um amante apaixonado
A muito estou
Condenado, humilhado
Sem o meu amor ser corespondido por você
E agora, o que vai acontecer
Já que mais claro
o meu amor não pode ficar
se não poderiamos nos machucar
mais do que já estamos à ficar
Já que você é...
A alma gêmia nascida
A escolhida, a prometida
Vamos nos amar
Antes que seja tarde
A morte venha nos buscar
Porque você foi, é e será
O único amor que no meu coração podera estar


Desculpa por amar-te

O poder do seu amor
É tão grande e intenso
Que todos ao mesmo momento
Estão me traindo, deixando-me
Apenas a solidão atormentado-me

Quanto mais consigo compriender
Menos consigo entender
E só maior torna
O meu amor por você
Mas você só me faz sofrer
Por isso tento te esquecer
Mas o meus pensamentos me traem
Quanto mais persisto em esquecer
Mais, mais quero te ter
Perdoe a minha sinceridade
Desculpe o meu amor
Se continuar como estar
Você nunca ira desconfiar
Do sincero e puro
E intenso amor que sinto
Por você...


Eu preciso de te
Como preciso da água e do ar
Como preciso dos raios de sol
Eu sou o barco
Tu es o meu farou

Tua beleza estremesse o meu ser
Da mesma forma que um ipê
No auge da primavera
Eu sou um peixe
Tu es o rio-mar

Teu sorriso derrete os meus pensamentos
Como a manteiga derrete ao pão
Se não gostou, desculpe a comparação
Tu es como um banquete completo
Eu sou a simples mesa
Tu es a tinta
Eu sou o tinteiro
Tu es o universo
Eu sou um planeta

Tu es tudo ao meu ver
Espero que desculpe
A minha maneira de ser
Mas não há melhor jeito de dizer
O amor que sinto por você


Duvida cruel

O amor só não me traz flor
Também faz parte a dor
Para se levantar
Tens que cair
Para subir
Tens que descer
Por isso estou a dizer
Eu quero voltar para você
Não vamos recomeça
Vamos continua
Para que iremos voltar
Temos que proceguir
Para uma melhor vida surgir
Vais voltar para mim?

Responda-me
O que custa dizer
Que me queres com você
Quanto tempo demoras
Um minuto ou uma hora
Se ponha a dizer

Na hora que indagar
----que queres me amar
Do seu lado vou estar
Para juntos nossa vida
Continuar...


Outra profissão

Quero desejo
Doutor me forma
Ate me pós-graduar
Na profissão de te amar

Vem me ensinar
Um pouco de reforso me dar
Para com melhor nota passar
Na prova de te amar

É o sonho mais raro de se realizar
É o empregomais dificil de conseguir
Mas nunca vou desistir

É o meu único objetivo de comquista
Prova oral, escrita, a melhor nota vou obter
Nunca vou desistir enquantonão conseguir






Dificultando o amor

Nem Deus teras o poder
Para me fazer te esquecer
Nem se eu me autorizar
Não há quem consiga retirar
O amor que de mim já faz parte
Se alguem conseguir retirar
Serei eu, mas será
O mesmo que me suicidar

Isso nem quero pensar
Mas para controlar
Para poder suporta
Um coqueteu estou a tomar
Mas por quê ?
A dor só faz aumentar
Já estou a me desesperar
E penso...
Quantas vezes tive vontade
De mim suicidar

Para o amor acabar
Mas apenas ira aumentar
A morte ira apenas dificultar
Para o meu amor
Que já dificil estar


Amor

O que é o amor?
Um sentimento
Uma ilusão
Ou o mesmo que apaixão

A teorias sem fim
Pratica se conta ao dedo
Mas niguem desvenda o misterio
Nem descobre o segredo

Quem descobre morrer cedo
Mas apenas eu
Sei o verdadeiro segredo



Mas não irei revelar
Por que não mais irá passar
De um assunto a conversa


Revelação

Tudo que penso
Tudo que quero
Ainda mais, desejo, espero
Que nunca venha a me ódiar
O que estou dizendo?
Estou sonhando ou delirando

Talvés nunca venha a descubrir
Todo o sentimento que tenho por te
Mas neste papel sagrado
Tudo será revelado
Com coragem, sem medo
Todos os meus segredos

Sempre fui apaixonado por te
A primeira vez que te vi
Logo senti
O amor nascendo em mim
E logo depois fui condenado
A amar sem ser amado
E a esperar por te

Ainda hoje espero, olho
Para leste oeste
Esperando, procurando
E com coragem
A minha pena suportando
Mas ainda assim sonhando


Dificil escolha

O amor é uma força violenta
Quando realmente quer vencer
Destroi um ser
Da mesma maneira que o faz viver

Todos querem ter sentir
O amor nascendo em si
Depois se arrependem
E só querem destruir

É dificil conseguir sentir
Até raro o amor nascer em si
Mas, é mais dificil conseguir destruir

Só uma vez na vida se amar
Por isso, é bom saber escolher
Para depois não se arrepender


Deixando a brindadeira de lado

Posso ate falar brincando
Mas sei, sei que estou te amando
Não jogue a confiança ao vento
Faça de mim o centro

Goste de mim um meio da metade
Do que eu gosto de você
Que assim conseguiremos ter vida
Felizes ate morrer

Não acredite no que falo
Mas na minha intromissão

Sou um substantivo comum abstrato
Mas sou único nos meus atos
Por isso faço o que faço


Simples alusão

    Enquanto perso sem forma ideias
Uno o amor ao desejo de amar

 Andando sem querer parar
Mesmo sem sair do canto
Ordeno a te

Vou e venha a mim
Orquestrando-me você estar
Como se fosse uma sinfônia
Eu e você entramos em harmonia



Viciado

Eu sou viciado
Declaro sem medo
Que sou viciado no amor
Mas no teu amor

O pior vicio que existe
A melhor droga possivel
Vicia só em olhar
Mas a melhor droga, é amar

Nem penso antes de usar
Porque o que quero
É me drogar

Mas não consigi parar de pensar
No que farei
Se a droga do amor acabar

                                 “Homenagem a todos os amantes apaixonados”


Morte pisocologica

Hoje comemoro a minha morte
Não a morte dita
Mas propriamente sintida
Sinto-me  em outro plano
Não neste humano

Digo-me estar morto
Por não querer falar
Por não querer pensar
Por não querer sonhar
Nem siquer respirar

Sei que choro
Sei que me desespero
Mas não sei o porque
Sera que existe alguem
Ou algum motivo importante
Que justifique a vida
“ Viver é foda,                             Pelo menos esse instante
Morrer é dificil...” (Renato Russo)                                                                                                                                                                                                                                                                                                   
Pensamento anormal

Procuro uma ideologia
Uma razão para viver
Na familia, já desisti
Nem sei mesmo o porque

Onde mais posso encontrar
Uma ilusão pra se apegar
Numa paixão perdida
Porque sinto-me sem vida?
Não consigo encontrar
Um motivo sem razão
Uma desculpa sem condição
Só quero uma bengala sentimental
Para não cair e se machucar
Só me responda
Porque para mim
É tão dificil de achar!?!


_________________________

Destrai-me pensando
Eu sábia !
Que citava
A verdade que nunca existiu
Porque já não mais conhecia
Como se dizia
Eu te amo !
O tempo perssiste em me fazer esquecer
Tudo que ficou para fazer
O que não disse para você
Mas ainda vou cumprir
Tudo o que prometi para te
Por que o amor não acabou
Foi apenas o que ficou
Todo o resto, acabou
E aqui estou...
...lembrado...
...o que jamais se passou.






Novo amor

Te amar é mais que um prazer
Como é bom precisar de você
Te amar é mais que querer
É sonhar, é viver
Tenho a certeza que você
Não irá deixar morrer
O amor que vimos nascer

Mesmo que a distância
Noa faça duvidar
Não deixemos passar
Esse amor que demorou a chegar

Eu te quero pra sempre
Porque eu amo o teu amor
Vem me fazer feliz
Venha como for
Mas venha por favor
Com você tudo é diferente
Vem e vamos em frente

Penso infinitamente sem parar
Em quantas maneiras posso te amar
Me diga como não te  amar
Se alguma maneira houver
Por que eu amo mais você do que eu


Sentimento

Achei um sentimento perdido
Será que foi o prometido?
Um sentimento demodé
Não para qualquer
Mas para você

Um sentimento desconhecido
Talves já extinto
Que só eu tenho
Que só eu sinto
Por você...

Espero que o mesmo venha
Talves menos complexo
Mas certo
Como diz o ditado
Achado não é roubado
Quem perdeu fou relachado
Agora é meu
Mas não foi roubado!
Foi conquistado


Angustia

Hoje a angustia rasga-me o peito
Mas não com o meu conceito
Não a angustia do medo
Mas a de não saber os teus segredos
Não a angustia sombria
Mas a que nos dar alegria
A angustia de não poder
Estar sempre com você
Uma angustia que conheço tão bem
Mas ainda desconhecida
Que me faz ficar
Cada vez mais
Louco para te amar
Desculpe-me se falo sem dizer
O que sinto ate demais
por você

“O amor é uma simples ilusão provocada pelos seus neuronios insandecidos por esperança,a esperança já perdida, sim aquela que foi prometida “
                                                                                                 (Helenilton jackson)

AMOR  V

Navego nas ruas sem barco
Enquanto digo sem falar
Que sem te, não consigo respirar
Porque meu amor é como vinho
O quanto mais tempo passa
Mais fica gostoso

Voo no céu
Mesmo sem ter asas
Viajando ao mundo
Sem sair do canto
Quando canto aos prantos
Chamando por te
Gritando em silêncio
Eu fico...
Por que meu amor é como o vidro
Lindo e transparente
Porém fragil

Mesmo quando os meus olhos não te ver
O meu coração estar com você
Assim estou comtigo quando estou longe
Por que meu amor é como o vento
Não consigo o ver
Mas fortemente o sinto
Em mim e em você


Pensamento para o futuro

Ate onde meu amor vai poder te alimentar
Você é tudo que sinto
Mas não sei esplicar
Por que ainda consigo te amor?

Gostaria tanto de entender o amor
Mas quem sou eu
Um simples sonhador
Sempre precisarei de mais um minuto com você

Quero correr atras de tudo que tive e perdi
Quero reviver
Tudo que  vivi com você

Chega de desenganos
Vamos forma um plano
----Essa é uma boa forma de falar, quando te encontrar


Buscando maneiras

Busco a frase perfeita
Para ter a convicção
Que a melhor maneira estou à falar
Que eu te amo além do ar

Buscarei nos oceanos
No raso ou no fundo
A prova incerta
Que te amo além do mar

Enterrar-me-ei vivo
Para ser engolido pela terra
Para te provar que te amo além da morte

Atravessarei montanhas de chamas
Para te provar que não te amo só na cama
Mas em todos os momentos em que vivo


Raclamação

Com quem devo reclamar
Para poder processar
Talves a vida
Por não nos dar
Um manual para se prevenir
Do que pode acontecer, com você
Me arrependi de já ter comprado
Um amor já usado
Que se quebrou ao pegar
Deixando-me a amar
Não tenho medo de errar
Deixou a desejar,
A sonhar, a pensar...
O quanto poderia ser amado
Por você...


JULGAMENTO INJUSTO

Diante dos teus olhos tudo passa
Mas nada me escapa
Quando tu passas, para!
O tempo me para
Ou tu paras o tempo
Horas viram um momento
Assim olho te
Conseguindo ver no fundo da tua alma
O amor que já existe em mim
Mas não em você
Fui condenado
Sem ao mesno ser julgado
A amar sem ser amado




O amor, o mar e o luar

Você instruiu o meu coração a falar
De amor e do luar
Das formas de amar
E das ondas do mar
Estou começando a aprender
Como devo dizer
Que amo você
Só não consigo esplicar
Nem consigo compreender
A minha forma de amar você
Não sei o que fez
Para me deixar tão “zem”
Com vontade de pensar
Atuar e falar
De amor...
Numa noite de luar

Eu apredi a refletir
Mas não a se preocupar
Se vou ou não discursa
Que amo você
Como amo o mar
Nas noites de luar
Ao som das ondas do mar


Meu amor por você

Meu amor é benévolo
Mas não  é frio como a neve
É bastante cálido
Tanto quanto o magma

Suficientemente impetuoso
Com capacidade de matar
Mas de amor ou apenas amar
Quando impigido, implode

Talves seja imperfectivel
Mas possa ser enxertado
De mim para você ou o contrário


O importante é que a amo
Não me importo se não consigo medir
Só imponho que esteja em mim


Alusão ao amor

Sonho com tigo sem dormi
Agonizando sem dor
Não por mim, mas pelo teu amor
Dando-se como nunca
Ramificando o coração
Amando sem cláusula

Berrando sem som
Enquanto exergo o que não vejo
Zumbir do teu amor me transformei
Em vez de andar parei !
Rezando sem saber, lastimei
Rogo para não me melindrar e não a magoarei
Amando estou, amado serei ?


Senador Sá

A  antiga pitombeira
Lá tem uma igrejinha
Uma loja e uma farmácia
Mas duas praças

Lá onde o tempo parece ter esquecido
Em toda a cidade se ouve o sino
O homen anda devagar
O cachorro anda devagar

O tempo parece não existir lá
Todos lhe conhecem
A prosa ainda existe nas caiçadas

Grade cidade, mas pequena
Onde todos parecem sair de uma cena
De um filme que não se mais ver




FELICIDADE


Adentrei a este mundo
A procura da felicidade
Procurei em todo canto
Em toda parte da cidade

A procuro como um louco
Desempenhado em achar
Ho! felicidade danada
Não sei mais onde procurar

Só falta procurar dentro de mim
Que ideia é essa que pensei
Mas procurei, tentei

Não é que encontrei
Em mim o tempo todo estava
Esperando eu me achar

(H.Jackson/ 2007/ Despoemas e Sonetos)

Tecnologia do Blogger.

Design 2010 © / Jackson Souza

Direitos reservados : Jackson Infor / por Jackson Souza